Lições – “Espírito do Judô”

Alguns dogmas do Judô.

Estive fazendo a limpeza das minhas pilhas de papeis guardados, e havia entre tantas uma apostila, essa era de crianças quando entram para o Judô.

É infantil, são palavras bem simples e ao mesmo tempo sábias, como quase tudo de criança o é:

 “Conhecer-se é dominar-se, dominar-se é triunfar;

Quem teme perder já está vencido;

Somente se aproxima da perfeição quem a procura com constância, sabedoria, e sobretudo, com humildade;

Quando verificar, com tristeza, que não sabe nada, terá feito seu primeiro progresso no aprendizado;

Nunca se orgulhe de haver vencido um adversário, ao que venceu hoje, poderá derrotar você amanhã. A única vitória que perdura é a conquista sobre a própria ignorância;

O judoca não se aperfeiçoa para lutar, luta para se aperfeiçoar;

O judoca é aquele que possui inteligência para compreender aquilo que lhe ensinam, paciência para ensinar o que aprende a seus semelhantes e fé para a creditar naquilo que não compreende;

Saber cada dia um pouco mais e usá-lo todos os dias para o bem. Esse é o caminho dos verdadeiros judocas;

Praticar Judô é educar a mente a pensar com velocidade e exatidão, bem como o corpo obedecer com destreza. O corpo é uma arma cuja eficiência depende de como se usa a inteligência.

“Quem teme perder já está vencido”! Como é verdadeiro.

Na vida podemos perder a todo instante, é bom sabermos que nem isso nos fará perder o sabor de experimentar a luta, os desafios, os sentimentos mais fortes, o ligar-se aos demais com profundidade.

E andamos num tempo onde temos medo uns dos outros. Quantos a preferir o isolamento a se arriscar em novas aventuras humanas, amores, amizades.

Também muito interessante que li ali foi a “lenda da Cerejeira e do Salgueiro”, onde se conta que um filósofo japonês chamado Shirobei-Akiama, convencido que a origem dos males humanos resultava da má utilização do corpo e do espírito emigrou para a China com fins de estudar acupuntura, budismo, Taoísmo e Wu-Chu, técnica de luta criada por um médico para restabelecimento rápido de convalescentes.

Compreendera com o princípio do Tao que ao mal ele teria opor com o mal e à força, força. Contudo, passeando por um jardim num dia de abundante névoa e escutando os estalidos dos ramos das cerejeiras se quebrando sobre o peso da neve e a um salgueiro nas margens do riacho, se deu conta que a flexibilidade do salgueiro o fazia se curvar ao peso da neve sem se quebrar, retomando á sua posição.

Concluiu que ao positivo deveria opor-se o seu complemento e ao negativo, ante à força, devia reagir-se com flexibilidade.

Pessoalmente isso me rendeu uma boa lição neste dia: com as pessoas difíceis, grosseiras, agressivas, para que eu mesma não venha a perder minha paz, mais convém que eu me dobre, seja flexível, e não venha a perder meu dia e minha tranquilidade. Não adianta ser rígido com a maldade humana, com falsos amigos, com palavras de humilhação ou acusação, com aqueles que torcem para cairmos, aqueles que não nos querem bem, é melhor somente deixar tudo passar, ficar para trás, sem revidar, sem pagar com a mesma moeda, cada um dá o que tem.

About rikaferreira

Carioca, 34 anos, blogueira, chocólatra, amo café, adoro comida simples, tentando ser o mais kosher ou vegana possível. Amo animais e natureza. Cristã. Filosofia é um prazer, assim como qualquer leitura. Sou crítica, sou curiosa. Não tenho time. Não curto rótulos. Não sigo partido político. Centro-direita, as vezes centro-esquerda. Gosto muito de conhecer histórias de vida e admirar talentos. Amo música, prefiro Clássica, Bossa Nova, Jazz, Blues, Choro, Flamenco. E não sou rica, só rica de alegria, de experiências e da Graça de Deus.
This entry was posted in Fotos / Reflexões, Lições, Oriente, Posts da Rika. Bookmark the permalink.

2 Responses to Lições – “Espírito do Judô”

  1. Olá Rika, seu blog é bem rico, parabéns. Posso te dar uma sugestão? O tema de seu blog não dá uma visão geral de suas postagens, pois se alguém quiser saber quais artigos terá que ficar rolando e isso cansa e desanima, pelo menos para mim. Eu uso o tema TRITON em meu blog, eu gosto, pois qualquer pessoa visualiza rapidamente as manchetes e fotos. ok?

    • rikaferreira says:

      Obrigada pela sugestão, eu já tentei fazer isso mas tenho tido dificuldade com a configuração no padrão deste tema que uso.

      Tentarei ainda seguir a dica.

      Existem no cabeçalho os diversos temas e basta clicar que aparecem os títulos específicos de cada categoria.

      Obrigada, abraços!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s