Encantadores paisajes retratados por el fotógrafo ruso Eduard Gordeev (FOTOS)

Advertisements
Image | Posted on by | 1 Comment

Uma observação pessoal

http://eslchestnut.files.wordpress.com/2011/08/blog.jpg

Me faz muito bem a vida blogueira, mais do que escrever, e nem sou escritora ou coisa parecida, conhecer a criatividade, os sentimentos, notícias, visões de mundo, experiências, fotos, viagens e poesias de outras pessoas pelo mundo inteiro, abre uma janela que me leva direto para a mente e para perto de desconhecidos, e fico grata com isso.

Vivemos num tempo de tanta coisa superficial, ao menos eu percebo assim, e de tanta mídia manipuladora, e de tanta arte ou literatura engessada, uma indústria cultural do consumo, das massas, do lucro.

Tanta revista mostrando a estética e arquitetura de banheiros de mansões de ricos e famosos, tanto interesse em quem está a se separar… enfim… Como se estas fossem questões de vida muito imprescindíveis, ou se esta fosse a realidade ou o padrão.

E passeando pelos blogs, diferente das redes sociais, me deparo com pessoas tão talentosas, tão cheias de alma, com mais coragem, com mais verdade. Um mundo à parte, mais do que isso, um mundo melhor de se ver, ao menos para mim.

Me tem acrescentado muito. Livros, diários, espiritualidade, culturas, tem sido um momento muito agradável, se é também falso e cheio de vaidades ainda não acordei e nem enxerguei, será que é? Ainda assim gostei.

Posted in Posts da Rika | 4 Comments

CONHECE A LÓGICA DO AMOR ?

Blog do Óbvio

Imagemby Ricardo Sá

Sobre o amor todos nós queremos aprender.

Para quem é cristão, seu fundamento está em Jesus Cristo e na Sua cruz, na qual o Senhor se ofereceu gratuitamente por nós em razão de nossos pecados.

Gratuidade é a lógica desse amor sem lógica alguma, para uma humanidade que não conhece Deus.

Foi tudo de graça e nada nos é exigido.

Portanto, quando houver dúvida sobre o fato de existir amor, identifique a gratuidade. Onde houver gratuidade haverá amor!

* Não deve haver a condição do … “toma lá, dá cá”, não é verdade???!!!

View original post

Posted in Fotos | Leave a comment

Depois de 8 anos de Skype, finalmente se encontram – esse comercial vai fazer vc chorar

Será que amizade independe de distância ou é a distância que permite que exista uma amizade? Tenho amigos virtuais que amo e nunca vi.

O LADO ESCURO DA LUA

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

Duas gestantes, morando em diferentes continentes, se conectam por email para falar de uma preocupaçao comum – ambas estavam esperando bebês que nasceriam sem o braço esquerdo.
See on www.bluebus.com.br

View original post

Posted in Fotos | 1 Comment

Parashá da semana: Vayetsê

https://i1.wp.com/www.ieqcorreiapinto.com.br/novo/wp-content/uploads/2013/07/ESCADA1.jpg

Parashá ou porção, assim os judeus dividem sua Torá em pedacinhos de Gênesis a Deuteronômio e costumo acompanhar as leituras e “midrashim” (interpretações) respectivas de cada porção.

Eu que sou ligada tanto ao mundo real de densas emoções como ao espiritual, de completude e das impressões transcendentes, na verdade até os sinto e entendo como reflexo um do outro, me encanto com a percepção das entrelinhas e dos detalhes e dos ensinamentos por trás de textos simples com famas de simbólicos, mitos, rudes “mentiras para induzir massas”, enfim… É a impressão da Rika, pessoal mesmo, de ver a beleza nestes estudos que acompanho.

Nesta semana, se lê a parte de Gênesis onde Jacó, neto do mais conhecido que ele, Abraão, se vê obrigado a fugir de seu irmão e ir para outra cidade, também à procura de uma esposa, o que ele encontra, logo que chega na cidade se apaixona perdidamente pela belíssima Raquel (e diga-se de passagem, nem os patriarcas são diferentes, é natural dos homens o se atraírem e amarem as mulheres quanto mais lindas elas forem, fato, devemos nos cuidar mesmo, rs), o que não é o ponto mais importante para mim nesta postagem.

Jacó passa a noite, sozinho, e recosta a cabeça numa pedra, onde dorme, e ali mesmo ele sonha com uma escada que descia do “Ceú” até a Terra, no qual anjos sobem e descem (e eu creio em anjos, pois já vi), e escuta Deus falando com ele.

O que há de bacana para mim aqui? Quando Jacó acorda, ele se dá conta que independente da circunstância de vida dele, ali sozinho, desprotegido, solto ao desconhecido, vivendo um tempo de aparente crise, ele conclui: “Na verdade, Deus está neste lugar e eu não sabia”.

Olhos espirituais, se pudéssemos todos ver com olhos espirituais os momentos de nossa vida entenderíamos talvez tudo muito diferente do que pensamos.

Eu mesma, li esta parashá e estava num lugar no exato momento da leitura, onde eu não queria estar, estava desconfortável, e li isto e tive que refletir se o problema era eu ou o lugar.

Na ocasião, lendo a visão de uma outra pessoa sobre esta passagem, guardei as palavras: crises não são incomuns, crises são os exercícios da nossa mente. Talvez pensemos que fugir para bem longe resolva tudo o que precisa estar resolvido dentro da gente. Aqueles que buscam uma vida confortável nunca a encontrarão, porque a vida não é confortável para nossas mentes irrequietas.

Este trecho visto pelos cabalistas também é cheio de significados. Eu paro por aqui porque o negócio é profundo.

Posted in Cristianismo, , Livros, Posts da Rika | Tagged , , , | 2 Comments

Fazendo as pazes com os leões

Vídeo de Domingo. Fazendo as pazes com os leões.

richard turere“No passado, quando a humanidade era mais primitiva na tecnologia, não havia muita opção de sobrevivência a não ser competir e matar.

Mas aprendemos, dominamos técnicas e desenvolvemos conhecimento. E isto tudo pode  nos permitir agir de outras formas, coexistindo, harmonizando e preservando ao invés de destruindo, até porque, precisamos do equilíbrio na natureza.

“Pode”, mas nem sempre faz. Tenho a sensação de que, depois de tantos milênios matando e destruindo para sobreviver, adquirimos uma maneira de pensar automática, voltada à destruição, mesmo que, agora, possamos fazer diferente.

Está na hora, penso eu, de reconsideramos nossa forma de agir. A tecnologia que nos deu as armas eficazes para matar, também nos deu formas alternativas de sobreviver sem destruir. Há muito ainda a fazer, a desenvolver, mas é um caminho e, penso eu, um caminho correto o de buscar a harmonia.

Este vídeo demonstra este fato: a possibilidade de usar o conhecimento para a harmonia na sobrevivência, e não para a destruição.

Mais fantástico ainda: mostra a alternativa vinda de um garoto pobre, de um continente que o mundo ocidental costuma achar “primitivo”. Este vídeo maravilhoso, enviado por Carla Betta, é uma joia que demonstra a opção possível, mesmo em uma situação precária.”

Video | Posted on by | 2 Comments

ADORNO, T. (Vários títulos)

ADORNO, T. (Vários títulos).

“Este renomado intelectual alemão, Theodor Ludwig Wiesengrund-Adorno, nascido em Frankfurt, no dia 11 de setembro de 1903, formou-se em filosofia, sociologia, psicologia, e tornou-se também musicólogo e compositor, graduando-se na Universidade de Frankfurt. Posteriormente fundou, ao lado de Max Horkheimer, Walter Benjamin, Herbert Marcuse e Jürgen Habermas, entre outros, a célebre Escola de Frankfurt.

(…)

Com o término da Segunda Guerra, Adorno professa a volta do Instituto de Pesquisa Social para Frankfurt, juntamente com seus membros. Após a aposentadoria de Horkheimer, Adorno assume sua diretoria, na década de 50. Pouco antes de sua morte, em 6 de agosto de 1969, ele assumiu uma posição controvertida diante dos rebeldes do movimento estudantil que, em 31 de janeiro deste mesmo ano, pretendiam suspender sua aula para darem seqüência aos protestos que se espalhavam pelas ruas da Europa. Surpreendentemente ele recorreu á polícia para reprimir as manifestações, o que causou um mal-estar entre ele e os estudantes, além de o contrapor ao seu antigo companheiro, Marcuse, que se aliara aos alunos nos movimentos que se alastravam pelo continente europeu. Adorno parte sentindo-se aviltado pelos adeptos de uma esquerda para ele considerada ultra-radical.”

Arquivo PDF disponível no Diretório Acadêmico de Filosofia ou peça através do e-mail bibliotecadafilo@yahoo.com.br

 

Posted in Livros, Personalides, Reblogados | 1 Comment

“Quelle heure est-il?”

Não lembro que horas eram, era bem cedo, não importava, seria um momento eterno, ainda sinto saudades de tudo, da voz, do sorriso, das brincadeiras, da música, do ambiante, das conversas, dos beijos, de tudo.

O tempo tem passado, não posso dizer que não estou bem, estou feliz, a vida segue, mas hoje em especial sem motivo aparente acordei com o coração tão apertado, e ele que nem lê ou sabe que este blog existe não vai saber, só eu e quem vier comigo.

Existem pessoas definitivamente inesquecíveis.

Não mensuro o amor eterno que sinto. Não cabe no meu peito o carinho a e saudade, se eu tivesse como manter a amizade, é tão raro amar alguém com tanta facilidade, porque justo estas pessoas a vida nos leva? Ou somos nós que as afastamos? Eu só queria dizer “olá” … que impotência.

São as coisas da vida, do coração.

Não me arrependo nem um dia por ter sentido tanta emoção. Tudo que sabemos é que a vida passa, e passa rápido. Não me poupo, me entrego. Foi o grande amor da minha vida, acho que jamais terei outro, não há mais espaço em mim ou capacidade para sentir algo novamente.

Parece que eu adivinhava quando entrei no ônibus de São paulo para o Rio e com a música que ouvimos tantas vezes juntos tocando e tocando na minha mente eu só chorava, acho que sentia que aqueles dias teriam que ser relembrados ou se apagariam, não se repetiriam mais. Mas eu gostei tão alucinantemente de tudo, me deparei diante de alguém sem igual. Que saudades.

A música? Eram várias, mas essa tocou e ainda toca as vezes:

“De repente a dor

De esperar terminou
E o amor veio enfim

Eu que sempre sonhei
Mas não acreditei
Muito em mim

Vi o tempo passar
O inverno chegar
Outra vez
mas desta vez

Todo pranto sumiu
Um encanto surgiu
Meu amor

Você
É mais do que sei
É mais que pensei
É mais que esperava
baby

Você
É algo assim
É tudo pra mim
É como eu sonhava
baby

Sou feliz agora
Não não vá embora
não……..”

Ou se eu for lembrar de mais outras, ah… A primeira música que ele me enviou dizendo que era do astro de quem ele mais gostava, quando ouço, ainda lembro… And “I Loved every little thing about it.”

Essa próxima eu sempre o dediquei em vão… mas eu estava sendo absolutamente sincera, mesmo quando eu estivesse envelhecendo eu estaria ali ao seu lado para lembrá-lo e dizer o quanto eu o amo… Ai ai ai, era verdade. E ele não sabe o valor que tem o que sinto…

Para finalizar a pieguice do dia, meu momento de revival, nostalgia, saudade, maluquice, declarações… eu com minhas cafonices, hehe, adoro Bethania,  cochilei e sonhei e estava tocando esta música no sonho, ela cantando Roberto Carlos, que não digo que é tudo assim tão forte que se passa aqui dentro, ou talvez seja muito mais forte do que eu imagino… vai saber…

Eu o mataria de rir se ele visse isso, ainda bem que tive oportunidades…

Video | Posted on by | Tagged | 2 Comments

“Mendigo deveria virar ração para peixe.”

Cuma?

Concordo com algumas colocações do Vereador, realmente existem direitos humanos demais para quem não merece, e países ou lugares onde as penas para criminosos são mais pesadas há redução nos índices de assaltos e assassinatos e tudo mais…

Mas…

Mendigo deveria virar ração para peixe??????

Que tipo de mentalidade é essa? Creio que fala como um louco, desconhecido da realidade dos moradores de rua, e falaciosamente comete o erro da generalização apressada, é tudo o de melhor que consigo pensar sobre a declaração deste senhor.

Video | Posted on by | 2 Comments

With a view

Le Drake Noir

2121

My world a late tuesday afternoon across the cup of espresso
seen through the panoramic window of a very cozy cafe
quite different from the visual experience on the trip up the pedestrianized.

Weekly Photo Challenge, my 2nd version of “Horizon

View original post

Posted in Fotos, Reblogados | Leave a comment